8 de set de 2010

"De cada cor diferente que tente me clarear
É noite que vai chegar, é claro, é de manhã, é moça e anciã"


Galope Rasante - Zé Ramalho

5 de set de 2010

Sou tudo o que trago dentro de mim, as minhas trajetórias internas.
Desconfio dos caminhos, dos descaminhos, me perco às vezes, mas isso faz parte também.
Não é todo dia que o sol se abre triunfante, clareando tudo. Tem sombra.
Compreendo que a sombra é a pré-claridade, é o momento antes, o acostumar-se com a luz.
Quando se acostuma aos poucos, se adaptando, percebe-se por onde se anda, que estrada é essa.
Qual o melhor caminho.

Aos poucos vai clareando, ganhando rumos.
É assim, que seja assim.